QUATRO FUNERAIS E NENHUM CASAMENTO


 
Prof. Azenilto G. Brito

       O título deste artigo inspira-se no título do filme que fez sucesso anos atrás, intitulado “Quatro Funerais e Um Casamento”. O seu objetivo, porém, nada tem de cinematográfico, mas apresentar quatro situações hipotéticas de funerais, contrastando quatro diferentes perspectivas ideológicas sobre o além-túmulo com reflexões bíblicas que demonstram qual das perspectivas mais se harmoniza com a Palavra de Deus. Tal fato será evidente por si mesmo para um leitor atento que for até o fim na leitura dos diferentes textos:

1o. - O fiel católico-romano morre e os familiares e amigos reúnem-se para o seu serviço funerário. Velas estão acesas em torno do caixão, pessoas choram intensamente junto ao esquife coberto de flores e coroas, tendo um grande crucifixo servindo como ornamentação adicional.

“Não chore, querida”, um dos visitantes consola a enlutada esposa. “Ele era um fiel católico, nunca perdia uma missa e sempre praticava boas obras. Acaso houve tempo para receber a extrema unção?”

“Sim, graças a Deus!”, responde a viúva. “O sacerdote conseguiu vê-lo ainda em vida e realizou os ritos finais”.

“Que bom! Isso é uma grande garantia, mesmo assim vamos continuar rezando pela sua alma para que logo ocorra sua passagem do purgatório para o céu”.

“É verdade, temos que fazer nossa parte pelos queridos que partiram. Afinal, nunca se sabe quanta virtude reuniram para poderem ser aprovados junto ao trono divino. . .”

“Vocês promoverão missas do 7o. dia, de 1 mês, 1 ano, e assim por diante?”

“Não. Temos que nos garantir mesmo nas rezas porque gastamos todo o dinheiro que tínhamos com a doença e despesas hospitalares do falecido e nada sobrou para missas memoriais”.

“Tudo bem, façamos então uma corrente para rezar bastante pela alma do querido amigo, quem sabe até promovendo uma novena. . .”
“Você acha que isso realmente ajuda a compensar a falta de missas?”

“Bem, nunca se sabe de quanta oração se precisará nesses casos. Mas também não sabemos de quanta missa ele precisaria. Sabe, essas coisas da vida no além são mesmo um mistério insondável”.

“De fato, nossa religião é envolvida em muitos mistérios e não se tem uma clara explicação sobre o que se passa após a morte. Mas vamos confiar que as nossas santas tradições sejam certas e nos favoreçam. . .”

6

2o. - O dedicado espírita também encontra o seu dia final de existência terrena. Amigos e parentes reúnem-se na sala da família enlutada junto ao caixão.
“Meus pêsames, querida”, um cavalheiro dirige-se à enlutada viúva. “Não fique triste, ele apenas passou para outra esfera de existência. Em breve estará vivendo noutra forma, sem dúvida evoluindo a uma vida superior, não é verdade?”

“Bem, não sei se haverá de evoluir, permanecer no mesmo nível ou até regredir. Sabe, ele era um bom homem, mas tinha suas deficiências. . .”
“Todos somos imperfeitos, mas vamos evoluindo e aprendendo as lições que esta vida nos ensina. Geração após geração vai morrendo e renascendo segundo a lei inescapável da reencarnação”.

“Pois é, só que parece-me que cada geração que surge sobre a Terra é pior do que a anterior. . .  Eu só vejo aumento do crime, injustiça, miséria, discórdia, divórcio, imoralidade. . . . Como explica isso?”

“Oh, mas veja quanto progresso se conseguiu neste mundo também--os avanços da ciência e tecnologia, a vitória sobre doenças, os direitos humanos, o fim da escravidão e discriminação racial. . .”

“Não sei não. . .  O progresso científico tem-se refletido em armas cada vez mais sofisticadas e letais, a escravidão econômica com a exploração do homem pelo homem só tem aumentado, descobre-se a cura de uma doença mas novas e mortais enfermidades e epidemias eclodem por vários lugares. . .”

“Bem, temos a chance de mais tarde nos comunicar com a alma do falecido, daí conferimos com ele essas questões e saberemos qual a sua perspectiva de vida no outro mundo”.

“Mas a Bíblia que às vezes usamos não resolve esta questão?”

“Sim, o evangelho mostra Jesus dizendo a Nicodemos, ‘importa nascer de novo’. Isso, como sabe, é nossa melhor prova bíblica da reencarnação. Também João Batista é a reencarnação de Elias”.

“Eu gosto muito de ler a Bíblia, mas eis aí algo que não entendo: tanto Elias quanto João Batista foram homens santos usados por Deus. E após tantos séculos que os separaram, que evolução houve? Na verdade, Elias foi arrebatado em vida para o céu, e João Batista morreu decapitado. Ele até tinha posto em dúvida se Jesus era mesmo o Messias! Não vejo muita evolução do segundo em relação ao primeiro”. . .

“Bem, querida, acho que não deve perder muito tempo lendo a Bíblia que é um livro cheio de contradições. Dedique-se a ler as obras de Kardec que compreenderá melhor essas coisas do além”.

V

3o. - Na casa da família de evangélicos, um culto funerário se realiza em memória da frutífera existência de um dedicado presbítero da maior igreja evangélica do bairro. Cantam-se hinos e orações são proferidas de gratidão a Deus pela vida exemplar do falecido, e pela consolação dos familiares.
O pastor toma a palavra e faz um breve histórico da vida do morto que jaz num caixão simples, com flores e coroas, e uma Bíblia aberta sobre o peito. Era o seu exemplar predileto das Escrituras, mostrando marcas a caneta de anotações de versículos seletos e páginas revelando constante uso.
Ao final, o pastor e irmãos na fé do falecido dirigem-se à viúva, que derrama lágrimas mas sem revelar desespero.

“Minha querida irmã, sabemos que está muito triste pela partida de nosso inesquecível irmão, mas console-se com a certeza de que ele está agora rodeado pelos anjos, nos páramos da glória. Sua alma o deixou e ele partiu imediatamente para o céu onde Cristo prometeu que tinha ido preparar moradas para os Seus fiéis”.

“Será que ele está pensando em nós aqui na Terra, pastor?”

“Oh, não. Quando se chega lá, diz a Bíblia ‘não há lembrança das coisas passadas’“.

“Mas isso me parece tão esquisito! Então, quando eu morrer daqui a alguns anos e for para lá, ele não se lembrará de mim, nem me reconhecerá?
“Bem, irmã, a Bíblia não fala muito sobre isso, mas talvez após a ressurreição poderemos reconhecer uns aos outros pois então teremos corpos que nos tornarão mais reconhecíveis”.

“Afinal, eu não entendo isso também. Para que vai haver ressurreição se as almas dos salvos já estão na glória celestial, e as almas dos perdidos já estão no fogo do inferno?”

“Cara irmã, as coisas não reveladas não são para o nosso conhecimento, somente o que foi revelado. Naquele dia saberemos direitinho como é tudo isso sobre a vida na eternidade. . .”

“E é verdade que os que estão no céu vão ver tudo o que se passa no inferno, pois de um local se pode ver o outro?”
“É o que nos ensina a história do rico e Lázaro em Lucas 16:1-31”.

“Mas como uma mãe poderá ser feliz  se desde o céu contemplará eternamente um filho querido que foi um bom moço, só não aceitou o evangelho, sofrendo torturas indescritíveis no fogo eterno?”

“Minha irmã, como eu disse, fiquemos apenas com aquilo que nos foi revelado. Aceite pela fé o que não consegue entender sobre esse tema, e um dia tudo se esclarecerá”.

4o.  - Na casa da família adventista do sétimo dia igualmente um culto funerário está em andamento, dirigido pelo pastor. O 1o. ancião lê um breve histórico da vida do falecido contando episódios de seu dedicado serviço evangelístico, as almas que conseguiu ganhar para Cristo, o bom exemplo de dedicação cristã que deixou.

Ao final, o pastor, oficiais da igreja presentes (anciãos, diáconos, diaconisas, secretário, tesoureiro) e demais membros apresentam suas condolências à viúva que revela profunda tristeza, mas também sem demonstrar desespero.

“Querida irmã, conhece as claras promessas da Palavra de Deus, ‘Se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus mediante Jesus, trará juntamente em Sua companhia os que dormem’.

“Sim, pastor. Meu marido sabia em quem tinha crido. Ele gostava muito do texto de Paulo em 2 Timóteo 4, vs. 7 e 8: ‘Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.  Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a Sua vinda’“.

“É isso mesmo, querida irmã. Ele está agora desfrutando o sono da morte, dormindo no Senhor até aquele glorioso dia da ressurreição, quando ‘Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.  Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.  E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.  Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?’ -- 1 Coríntios 15:52-55”.

Artigo de Especial Interesse:

Um Fogo Eterno Que Não Queima Para Sempre. É Possível?

Os termos “eterno”, “para sempre”, “eternamente” na Bíblia podem transmitir uma noção que não corresponde exatamente a como os percebemos em nosso idioma. Assim, houve o “fogo eterno” que queimou totalmente Sodoma e Gomorra, porém não está queimando até hoje (ver Judas 7). Como entender isso?

Também, sendo que “vivemos, e nos movemos, e existimos” unicamente em Deus (Atos 17:28) iria Ele preservar a vida de bilhões de criaturas nesse inferno inapagável (pois se ali sobrevivem é porque Deus lhes preserva a existência), vivendo sem jamais verem o fim de tão miserável existência em torturas infinitas? Poderia um Deus assim ser visto como amor e justiça?

O artigo “Um Fogo Eterno Que Não Queima Para Sempre. É Possível” lança luz sobre essa mal compreendida questão. Basta solicitar-nos que remeteremos gratuitamente o arquivo eletrônico correspondente.

*************************** 

Outras Opções


Se desejar se comunicar com o autor, mande um e-mail para o link em baixo:
profazenilto@hotmail.com



Clique aqui para ir para a página do Prof. Azenilto ARTES CULINARIAS

  Clique aqui para para ir para a página de Historietas-Didaticas"

Clique aqui para ver artigos sobre Os"DEBATES CATÓLICOS"

Clique aqui para ver artigos sobre as "DOUTRINAS CATÓLICAS"

 Clique aqui para ver artigos sobre  SÁBADO OU DOMINGO

 Click aqui para ver artigos sobre a "Imortalidade"

 Click aqui para ler sobre as leis dietéticas

 Click aqui para ver artigos sobre as divisões das leis

 Clique aqui para voltar aos outros artigos

 Clique aqui para ir para os Artigos Numerados

 Clique aqui para ir para a página de livros.

 Ministerio Sola Scriptura