Reuniões no Sábado Mencionadas no Novo Testamento

Chaver Ricardo Crasto  Pqd.
01 - Versículos:  Marcos 1:21
Reuniões, Local: Cafarnaum
Data: d.C. 28
Histórico
 
Cristo ensinava Seus discípulos no sábado. Ensino religioso. Realizou a cura de um endemoniado. Objetivos espirituais.

02 - Versículos:  Lucas 4:16 e 17
Reuniões Local: Nazaré
Data:  d.C. 28
Histórico
 
 
Cristo foi à casa de culto. Diz o texto que fez "segundo o Seu costume." Quer dizer que sempre ia ao culto no sábado. O que fez lá dentro foi puramente ato de culto. Leitura e exposição da Palavra de Deus. Não foi com o objetivo de agradar os judeus, porque os desagradou bastante, a ponto de ser expulso da sinagoga e da cidade. Quiseram atirá-Lo ao precipício.

Versículo: Lucas 4:31
reuniões Local:  Cafarnaum
Data: d.C. 28
Histórico
 
Cristo usualmente ensinava nos sábados. Nenhuma insinuação quando à mudança do dia de guarda.

03 - Versículos  Marcos 3:1 Lucas 6: 6
reuniões Local: Cafarnaum
Data: d.C. 28
Histórico
 
 
Cristo entrou na Sinagoga e pôs-Se a ensinar. Curou o homem que tinha a mão atrofiada, o que irritou os fariseus. Demonstração do poder de Deus no dia de sábado.

Versículo Lucas 23:56
reuniões Local:  Jerusalém
Data:  d.C. 31
Histórico
 
 
As santas mulheres, seguidoras de Cristo, inclusive Sua mãe, respeitosamente guardaram o "sábado conforme o mandamento". Nada sabiam acerca do domingo!!!

04 - Versículos: Atos 13:42
reuniões Local:  Antioquia
Data:  d.C. 45
Histórico
 
 
Paulo em reunião de culto. Como os judeus abandonaram a sinagoga, no sábado seguinte "quase toda a cidade" (gentios) se ajuntou para ouvir a Palavra de Deus. Boa oportunidade para Paulo lhes dizer, como não estavam na sinagoga com os judeus, que o dia de guarda seria o domingo...
Versículos N.º reuniões Local Data

Atos 16:12 e 13 1 Filipos d.C. 53
Histórico
um lugar tranqüilo para o culto sabático.
05 - Versículos N.º reuniões Local Data
Atos 17:1 a 3 3 Tessalônica d.C. 53
Histórico
 
 
Na sinagoga. Reunião de culto. Paulo "como tinha por costume" foi ao culto no sábado. O dia de guarda não se alterara na era cristã. Reunia-se indistintamente com judeus e gentios, ou sem eles ao ar livre. O que interessava era a guarda do dia...

 Versículos:  Atos 18:1 a 4;  e Atos 18:11, 78
 reuniões Local:  Corinto
Data:  d.C. 54
Histórico
 

        Temos aqui que considerar o seguinte: (v.4) "todos os sábados"; (v.11) "ficou ali um ano e meio ensinando". Nesse ano e meio transcorreram 78 sábados, tempo mais que suficiente para Paulo ensinar que o dia de repouso fora mudado... (v.3) Paulo "trabalhava em fazer tendas". No sábado não trabalhava, cumpria a Lei de Deus que lhe manda trabalhar seis dias. Logicamente não descansou no domingo. A Bíblia diz que o fazia no sábado e preferimos ficar com a Bíblia; (v.4) diz que Paulo estudava a Palavra de Deus com "judeus e gentios". Também com os gentios no sábado.
           Temos acima aproximadamente 9 reuniões religiosas no sábado, "conforme o Mandamento".
 A. B. Christianini, Subtilezas do Erro, 2.ª ed., 1981, pág. 187. Referências ao Primeiro Dia da Semana Encontradas na Bíblia
  1.ª - Mateus 28:1 - "E, no fim do Sábado, quando já despontava o primeiro dia da semana, Maria Madalena e a outra Maria foram ao sepulcro."Este texto foi escrito no ano 62 d.C., ou seja, 31 anos depois da ressurreição de Jesus, e nele nada há de indicativo na mudança do Sábado para o domingo.
        Apenas define que duas Marias, discípulas do Senhor, que guardavam o Sábado, e ao findá-lo, no pôr-do-Sol, correram ao sepulcro, esperançosas de rever o corpo do Mestre. Prova que, após a morte de Jesus, o dia que se guardava, era o Sábado. 2.ª - Marcos 16:2 - "E, no primeiro dia da semana, foram ao sepulcro, de manhã cedo, ao nascer do Sol."No verso 1, as mulheres esperaram passar o Sábado, o santo dia do Senhor; e chegado o primeiro dia da semana, elas foram ao sepulcro. Conseqüentemente o domingo era estranho a todos os discípulos; porém, o Sábado continuava como dia santificado. Também esta Escritura data de 31 anos após a morte de Jesus, e Marcos menciona que o Sábado é o dia do Senhor (Marcos 2:28), ao passo que desconhece completamente o domingo. 3.ª - Marcos 16:9 - "E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual, tinha expulsado sete demônios."Este texto foi escrito 31 anos após a ressurreição de Jesus e nada há que abone a santidade do domingo. Simplesmente vemos que a profecia de que o Senhor ia ressuscitar ao terceiro dia cumpriu-se. E Jesus assim demonstrou fidelidade à Sua santa Lei, pois descansou no Sábado, da obra de criação, e agora dá provas que descansou da obra de redenção, permanecendo no sepulcro no Sábado. Por conseguinte, Seus trabalhos de criação e redenção foram realizados sem a transgressão do Sábado. 4.ª - Lucas 24:1 - "E no primeiro dia da semana, muito de madrugada, foram ao sepulcro levando as especiarias que tinham preparado."Lucas escreveu isso no ano 64 d.C., 33 anos depois da ressurreição do Senhor, e, como os outros evangelistas, nada abona em favor da santidade do domingo. Porém, uma coisa Lucas deixa claro, no verso 56 do capítulo 23, que o Sábado era e é o dia do Senhor. Lemos:
        "E voltando elas, prepararam especiarias e ungüentos, e no Sábado repousaram, conforme o mandamento." 5.ª - João 20:1 - "E no primeiro dia da semana Maria Madalena foi ao sepulcro de madrugada, sendo ainda escuro, e viu a pedra tirada do sepulcro."Este texto foi escrito no ano 97 d.C., 66 anos depois de Jesus ressuscitar, e também nada acrescenta a favor do domingo. Nada mesmo! 6.ª - João 20:19 - "Chegada, pois, a tarde daquele dia, o primeiro dia da semana, e cerradas as portas onde os discípulos, com medo dos judeus, se tinham ajuntado, chegou Jesus... e disse-lhes: Paz seja convosco."Crêem os cristãos que discordam do Sábado, que este texto lhes assegura ser uma reunião religiosa dominical, e por isso o Sábado cedeu seu lugar ao domingo.
        Será mesmo assim? - Não! Porque sabemos? Eis as razões:· Os discípulos se ajuntaram com medo dos judeus e não para uma reunião religiosa regular. A intenção era esconder-se. · Os discípulos não criam que Jesus havia ressuscitado. Leia Marcos 16:11; Marcos 16:13 e 14; Lucas 24:37 e João 20:24 a 27. Evidentemente não era uma reunião religiosa, nem dominical. · Jesus também não transformou esta reunião em cerimônia religiosa, muito menos em Santa Ceia. Comeu, sim, peixe assado e mel (Lucas 24:38 a 43), para provar aos discípulos que era Ele mesmo, e não um fantasma.  Não foi uma ótima ocasião para Jesus dizer aos discípulos que o domingo era agora o dia santificado? Por que não disse? Ora, porque o Sábado é eterno e santo, como Ele próprio. (Isaías 66:22 e 23). Observe que já estudamos seis dos oito versos onde é mencionado o primeiro dia da semana. E nada há de concreto, definido, claro com a relação à mudança do Sábado para o domingo. 7.ª - Atos 20:7 - "E, no primeiro dia da semana, ajuntando-se os discípulos para partir o pão, Paulo que havia de partir no dia seguinte, falava com eles; e alargou a prática até à meia noite.
        "Não se pode assegurar que esta foi uma Santa Ceia, porque "partir o pão" era um costume, uma ceia-refeição, um jantar entre os irmãos para alargar o sentimento cristão e o desenvolvimento do amor mútuo (Atos 2:42 e 44). Era uma prática ótima, tão boa que motivou a unidade que o Espírito Santo precisava no Pentecostes. Este costume também imprimiu neles um profundo sentimento humanitário, pois não havia necessitados entre eles (Atos 2:45), e os pobres de Jerusalém por eles foram socorridos (Romanos 15:25 e 26). Finalmente, não podia ser a Santa Ceia, pois não usaram o suco da vide, não procederam ao lava-pés (João 13:1 a 15; I Timóteo 5:10); e muito menos há indícios sequer da Santa Ceia celebrada pelo mesmo Paulo (I Coríntios 11:23 a 29). Ademais, o costume era partir o pão em casa (de casa em casa - Atos 2:46), o que prova ser uma refeição amigável apenas.Nesta descrição - "E no primeiro dia da semana ajuntaram-se os discípulos...", Paulo passou com os discípulos o Sábado, como era seu costume (Atos 17:2); e, ao terminar o dia, no pôr-do-Sol, e começar o primeiro dia da semana, Paulo que teria de partir no dia seguinte e desejou usufruir da presença dos discípulos, e isso foi até à meia noite.
        Entretanto, foi uma reunião acidental, cujo motivo principal era o fato de ter Paulo que se ausentar dos irmãos, em cuja presença estivera durante uma semana  (Atos 20:6). Se esta partida se desse numa terça, quarta ou quinta-feira, Paulo como desejava, alargaria a prática até à meia noite anterior à sua viagem. Leia também em Guiados Para Vencer I: A Célebre Reunião de Trôade. 8.ª - I Coríntios 16:2 - "No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá ajuntando para que se não façam coletas quando eu for."  A tradução Almeida Revista e Corrigida omite a palavra EM CASA. Porém, a própria tradução Almeida, Revista e Atualizada, acrescentou tal expressão porque, de fato, ela consta no original.
Nota-se por isso a sinceridade do tradutor que, sendo adepto do domingo, incluiu a expressão em casa, pois, se desprezada, seria forte argumento a favor da crença de que a coleta era na igreja. Daí, há que se deduzir:
· Paulo soube que os irmãos em Jerusalém (Atos 11:28 e 29) estavam em grandes necessidades, e os discípulos decidiram socorrê-los. · O apóstolo então pediu aos irmãos que sistematicamente, em casa, pois, no primeiro dia da semana, fossem ajuntado alguma coisa; dinheiro, alimento roupa, sandália, etc. E porque, no primeiro dia da semana? Ora, é o primeiro dia não somente de atividades e trabalhos, como marca o início de um novo ciclo semanal, logo após passado o Sábado do Senhor. Leia estes versos e comprove como Paulo se envolveu nesta coleta filantrópica: Romanos 15:25 e 26. Agora compare com: Atos 19:21 Atos 20:3 I Coríntios 16:1 a 5
Atos 24:17 II Coríntios 8:1 a 4 II Coríntios 9:1 e 2
        Deviam, portanto, ir ajuntando conforme sua prosperidade para que, quando Paulo fosse ter com eles, no Sábado, apanhasse a oferta. Agora, porque sabemos que Paulo iria à igreja no Sábado? 1. Era o dia que Paulo tinha por costume ia à igreja (Atos 17:2), portanto era nele que os judeus e gentios, levariam suas dádivas à casa de Deus. 2. Paulo trabalhava durante a semana e no Sábado ia à igreja. (Atos 18:1 a 4).  Lei também em Guiados Para Vencer I: As Coleta da Igreja de Corinto.
 Lourenço Gonzalez, Assim Diz O Senhor, 7.ª ed., 1997.«« voltar

Chaver Ricardo Crasto  Pqd.

 RESPOSTAS A QUESTÕES DOUTRINÁRIAS

Professor Azenilto G. Brito
Ministério Sola Scriptura


*************************** 

Outras Opções

Se desejar se comunicar com o autor, mande um e-mail para o link em baixo:
profazenilto@hotmail.com

 cleliabrito23@yahoo.com.br

Clique aqui para ir para a página do Prof. Azenilto ARTES CULINARIAS

  Clique aqui para para ir para a página de Historietas-Didaticas"

Clique aqui para ver artigos sobre Os"DEBATES CATÓLICOS"

Clique aqui para ver artigos sobre as "DOUTRINAS CATÓLICAS"

 Clique aqui para ver artigos sobre  SÁBADO OU DOMINGO

 Click aqui para ver artigos sobre a "Imortalidade"

 Click aqui para ler sobre as leis dietéticas

 Click aqui para ver artigos sobre as divisões das leis

 Clique aqui para voltar aos outros artigos

 Clique aqui para ir para os Artigos Numerados

 Clique aqui para ir para a página de livros.

 Ministerio Sola Scriptura